09/10/2019 às 11h55min - Atualizada em 09/10/2019 às 11h55min

Análise no DNA pode identificar origem das manchas nas praias do Nordeste

Juliana Ribeiro
A Tarde
Foto: reprodução
O DNA das manchas encontradas nas praias do Nordeste pode auxiliar a identificação e confirmação da origem da substância oleosa. A declaração foi feita na manhã desta quarta-feira, 9, pela diretora do Instituto de Geociência da Universidade Federal da Bahia, Olívia Cordeiro, durante participação no programa 'Isso é Bahia', da rádio A TARDE FM. 

Ao ser questionada pelos apresentadores Jefferson Beltrão e Fernando Duarte se as manchas são da Venezuela, a diretora afirmou que a suspeita tem fundamento. "O que acontece é que você tem seu irmão gêmeo que é identico a você, mas o DNA é diferente. É assim com o petróleo, que está relacionado com a geologia, as condições de formação daquelas rochas e a deposição de matéria orgânica há muitos anos. Cada ambiente geológico possui características diferenciadas do outro local e a matéria orgânica depositada, que gerou este petróleo posteriormente, também é diferenciada. Inclusive, podemos ter organismos que só viveram em determinada época, determinado período".

A Ufba tem realizado estudos para identificar o DNA das manchas. Segundo Olívia, o trabalho ainda é recente e começou apenas nesta segunda-feira, 7.

"Estamos trabalhando intensivamente e em um tempo recorde. Acredito que, se tivéssemos trabalhado nestas manchas antes, teríamos estes dados mais cedo. Começamos a coletar quando ainda estava em Sergipe. Solicitamos que a equipe de parceiros da Universidade Federal de Sergipe coletassem algumas amostras, ao longo da Costa Sergipana. Nos enviaram 27 amostras de óleo, de um material contaminante das praias. Nossa equipe, também foi para região do Conde e coletou duas amostras. Iniciamos na segunda-feira estas análises geoquímicas no Laboratório de Estudos do Petróleo (Lepetro), que fica no Instituto de Geociência.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disponível no Google Play
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com o Jornal