15/10/2019 às 17h06min - Atualizada em 15/10/2019 às 17h06min

Homem morre após injetar silicone no órgão genital em culto; mãe processa ex-parceiros

Juliana Ribeiro
VN
Foto: Reprodução/redes sociais
Mulher está processando cinco ex-parceiros do filho Jack Chapman, que faleceu ano passado por conta de complicações provocadas pelo silicone no órgão sexual. A mãe do homem, Linda Chapman, declarou que o filho participava de um culto sexual gay, em Seattle, nos Estados Unidos, e que ele tinha uma posição submissa no grupo, recebia ordens de um “mestre” e era obrigado a injetar silicone na genitália.

Linda afirmou ao Channel 10, canal australiano, que os “colegas” não comunicaram a ela sobre a situação do filho que se encontrava internado e só soube o drama de Jack uma semana após o falecimento dele. O suposto mestre, identificado como Dylan Hafertepen, negou ter forçado o homem a aplicar silicone. Os dois mantinham uma conta em uma rede social que abordava temas de sadomasoquismo e era bastante popular.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disponível no Google Play
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com o Jornal