18/11/2019 às 17h19min - Atualizada em 18/11/2019 às 19h33min

Fórum Brasil África 2019 reuniu especialistas e autoridades em torno de Segurança Alimentar

Realizado em São Paulo nos dias 12 e 13 de novembro, no WTC Sheraton, o Fórum foi promovido pelo Instituto Brasil África (IBRAF), presidido pelo Prof. João Bosco Monte

DINO
https://forumbrazilafrica.com/pt/
Prof. João Bosco Monte, presidente do IBRAF

O Fórum Brasil África 2019 colocou a Segurança Alimentar no centro dos diálogos entre especialistas e autoridades brasileiras e africanas durante dois dias na última semana. Realizado em São Paulo nos dias 12 e 13 de novembro, no WTC Sheraton, o Fórum foi promovido pelo Instituto Brasil África (IBRAF), presidido pelo Prof. João Bosco Monte.

O evento contou com a participação de representantes do governo brasileiro, tendo em sua abertura o Vice-Presidente da República Hamilton Mourão que, em seu discurso, reiterou que as relações com a África são e serão prioritárias para o Brasil, além de anunciar a primeira viagem oficial do governo ao continente em março de 2020.

Além dele, representantes das Nações Unidas, autoridades africanas e diversas organizações do setor público e privado também passaram pela plenária, incrementado discussões e abrindo frente para novos negócios e soluções.

Uma das organizações foi a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, que incentiva os negócios entre o Brasil e os países árabes localizados no Norte da África. Para Tamer Mansour, secretário geral da Câmara, que participou do painel Nutrindo um Cenário de Comércio Internacional de Agricultura Produtiva, "os árabes africanos vão, muito em breve, ter papel fundamental na difusão das tecnologias de agricultura e pecuária tropical do Brasil, que são indiscutivelmente as mais eficientes do mundo".

Prova disto é a marroquina OCP, uma das maiores do mundo em fertilizantes, que planeja expandir sua atuação no Brasil com a abertura de quatro novos locais de armazenagem em Goiás, Minas Gerais, Pará e Santa Catarina em 2020. O anúncio foi feito pelo CEO da OCP no Brasil, Olavio Takenaka, durante a sua participação no Fórum. A organização participou do painel Democratização Do Agronegócio: Preenchendo O Potencial Entre As Duas Regiões, com o Vice-presidente sênior para a África Oriental, Fayçal Benameur.

Outra participação que trouxe mais luz às discussões sobre segurança alimentar, foi a de José Graziano da Silva, ex-diretor geral da FAO, o braço da ONU para a agricultura e alimentação, que foi homenageado no evento pelo seu trabalho para garantir Fome Zero. Segundo a ONU, a fome voltou a crescer no mundo. Conflitos, secas e desastres relacionados às mudanças climáticas estão dentre os fatores que contribuíram para esse cenário. Para Graziano, os investimentos em setores estratégicos, como a agricultura, são essenciais para o combate à fome e também para o crescimento econômico.

"O Brasil se destaca no cenário mundial na agricultura e vem investindo em diversas tecnologias. Além disso, o país cultiva relações comerciais significativas com diversos países africanos", afirmou o presidente do Instituto Brasil África (IBRAF), João Bosco Monte, reiterando o aspecto de que o país já mostrou para o mundo que pode produzir alimentos, sendo hoje um dos grandes produtores globais de commodities e serviços.

O Fórum Brasil África 2019 foi a 7ª edição do evento que é uma realização do Instituto Brasil África, com patrocínio do Afreximbank, Standard Bank, TDB Group, IFAD e OCP; e em parceria com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, Escritório da ONU para Cooperação Sul-Sul, International Trade Centre, Centro de Excelência contra a Fome, NEPAD, Grupo BrazAfric, CAMPO, FARA, Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e South African Airways. O Fórum também teve como parceiros estratégicos o IC Publications e CINE Group. Os parceiros de mídia foram ATLANTICO Online, African Business, Africa Briefing e Jeune Afrique Media Group.



Website: https://forumbrazilafrica.com/pt/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disponível no Google Play
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com o Jornal