02/12/2019 às 17h50min - Atualizada em 02/12/2019 às 18h12min

Profissão de esteticista é peça fundamental para rede de cosméticos com mais de 100 unidades no Brasil

A empresa só contrata profissionais que possuem formação comprovada na área, seja superior ou técnica. Segundo o fundador da rede, Fernando Antonio Martins de Oliveira, a opção por somente utilizar os serviços especializados de esteticistas formadas, traz confiança e credibilidade para a empresa, pois o cliente se sente seguro em receber o tratamento estético com o acompanhamento profissional comprovado

DINO
http://www.cheflera.com.br
Esteticista orientando o cliente na loja

A Lei 13.643/2018, que regulamenta a profissão de esteticista, dividida em esteticista e cosmetólogo, com nível superior, e o técnico em estética, deu novos ares a profissão, que a partir deste momento passou a ser regulamentada no país. Conforme a Lei, A profissão de esteticista, com nível superior, compreenderá as atividades de esteticista e cosmetólogo. O requisito é o curso de nível superior em Estética e Cosmética, ou equivalente, ou o diploma de graduação no exterior revalidado no Brasil, já o técnico em estética precisa ter ou curso técnico com concentração em Estética oferecido no país, ou curso no exterior com revalidação do diploma. Também pode exercer a atividade o profissional que possui prévia formação técnica em estética, ou que comprove o exercício da profissão há pelo menos três anos. Fonte: Agência Senado.

Uma rede de cosméticos e estética que surgiu em Maringá, no norte do Paraná, criou um sistema de atendimento da loja todo feito por esteticistas formadas. A empresa só contrata profissionais que possuem formação comprovada na área, seja superior ou técnica. Segundo o fundador da rede, Fernando Antonio Martins de Oliveira, a opção por somente utilizar os serviços especializados de esteticistas formadas, traz confiança e credibilidade para a empresa, pois o cliente se sente seguro em receber o tratamento estético com o acompanhamento profissional comprovado. “Percebemos que a esteticista fez aumentar as vendas nas lojas e também foi fundamental para fidelizar os clientes que passaram a comprar mais vezes os produtos, além de continuarem seus tratamentos estéticos”, argumenta Fernando.

A Cheflera é uma rede de cosméticos, com mais de 100 franquias no Brasil, que oferecem planos de tratamento estético corporal e facial, além de serviços de depilação, design de sobrancelhas, dentre outros. O grande diferencial é que o cliente pode trocar parte do valor pago no plano de tratamento contratado, por produtos na loja. A porcentagem do valor pode chegar a 100%, dependendo da unidade franqueada. Por esse motivo, a esteticista é peça fundamental na franquia, sendo considerada a principal funcionária da loja. Algumas unidades contam com mais de quatro esteticistas exclusivas.  A rede emprega hoje, cerca de 300 esteticistas em todo o país e pretende dobrar o número de contratações até final de 2020.



Website: http://www.cheflera.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disponível no Google Play
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com o Jornal