10/01/2020 às 19h34min - Atualizada em 10/01/2020 às 19h34min

Se o Brasil entrar em guerra, quem pode ser convocado para o serviço militar?

Filho único pode ser convocado para um possível embate? Tire essa e outras dúvidas nesta matéria

Bruno Cordeiro - Camaçari 24 Horas
iBahia
Diante dos rumores de uma terceira guerra mundial, após os conflitos ente Irã e EUA, muitos se perguntam se houver realmente houver um embate, o Brasil irá realmente mandar tropas. E se isso ocorrer, quem serão as primeiras pessoas convocadas para as trincheiras?

O portal iBahia entrou em contato com o Comando da 6ª Região Militar com o objetivo de tirar alguma das dúvidas sobre este assunto. Confira abaixo as respostas:

Somente os soldados que servem ao exército atualmente poderão ser convocados?
- Não. Outros cidadãos poderiam ser convocados; prioritariamente, os que prestaram o serviço militar nos últimos cinco anos.

Qual é a diferença entre ser reservista e estar dispensado?
- Reservista: cidadão que serviu às Forças Armadas (FFAA); e
- Dispensado: cidadão que não prestou o o Serviço Militar (Sv Mil).

Algum desses dois grupos citados acima tem prioridade de chamada em uma possível guerra?
- Sim. O reservista tem prioridade na convocação.

Filho único pode ser convocado ou não?
- Filho único pode ser convocado para guerra, caso o Brasil esteja em conflito deflagrado.

Existe idade mínima ou máxima para ser convocado?
Sim. O período de convocação poderá ser de 17 a 45 anos, podendo ser prorrogado em tempo de guerra.

Nesses casos, quanto tempo um homem tem que servir na guerra?
- Não existe um tempo limite.

De que forma as pessoas que forem convocadas serão alocadas, caso ocorra uma guerra?
- Em caso de guerra, ocorrerá uma mobilização de meios militares (navais, terrestres e aéreos), visando a preparação da tropa para o conflito e o deslocamento para o Teatro de Operações (TO).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disponível no Google Play
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com o Jornal