19/06/2019 às 14h12min - Atualizada em 19/06/2019 às 14h12min

Soluções caseiras podem agravar quadros de queimaduras

Juliana Ribeiro
Ascom
Foto: reprodução
O São João está chegando e a expectativa é grande para quem gosta de forró, do friozinho, das comidas típicas e das quadrilhas. Paralelo à gastronomia e cultura junina, os fogos de artifício e as fogueiras também não passam despercebidos, principalmente pelo público infantil. Mas, vale um alerta: apesar de proporcionar a diversão das crianças, o fogo também pode ser vilão, uma vez que também provoca queimaduras leves, medianas e graves. Para o clínico geral da Vitalmed, Guilherme Lazzari, esse tipo de acidente nesta época do ano é comum, recorrente e os primeiros socorros de imediato fazem toda a diferença na recuperação da vítima.

 Segundo o médico, muita gente não sabe como lidar com a situação e quais medidas corretas devem ser adotadas em momentos que envolvem saúde e tensão. “A primeira atitude a ser tomada é levar a vítima para a unidade de saúde mais próxima. Caso não seja possível deslocá-la de imediato, é preciso ter muito cuidado com as soluções caseiras, que podem dificultar a avaliação médica ou, até mesmo, agravar a lesão. Passar manteiga, creme dental, café, sal, colocar gelo ou outro produto caseiro pode provocar sensação de alívio, mas são métodos contraindicados. É importante reforçar também que nunca se deve tentar retirar objetos ou roupas grudadas na queimadura e muito menos estourar as bolhas que possam surgir”, explica.

 Guilherme Lazzari conta que o atendimento médico é crucial e fundamental, mas existem métodos paliativos, porém eficazes, que devem ser adotados. “É importante afastar a vítima da fonte de calor, lavar a área afetada em água corrente e, se possível, envolver o local com panos limpos. Em todos os casos, independentemente do grau da queimadura e do local atingido, é aconselhável ainda que os pacientes bebam muito líquido e mantenham os membros afetados elevados, para alívio da dor”.

 Outra dica importante também é em relação à conscientização. “As pessoas precisam ter responsabilidade, tanto quem utiliza quanto quem fornece fogos de artifício, por exemplo. Quem costuma beber neste período, no caso dos adultos, também não deve manusear fogos de artifício, as tradicionais “espadas”, que são típicas nos interiores baianos, além dos balões. Essa última prática, inclusive, além de ser perigosa, é crime”, alerta Guilherme Lazzari, informando ainda que todos esses itens, se mal manipulados, podem causar não só queimaduras, como também mutilações, machucados nos olhos e até surdez.


Primeiros socorros

Com 25 anos atuando no mercado de atendimento pré-hospitalar, em casos de emergências e urgências médicas, a Vitalmed opera em Salvador, Lauro de Freitas, Feira de Santana, Ilhéus e em São Luís do Maranhão, contando com uma ampla equipe de profissionais, tendo realizado mais de dois milhões de atendimentos ao longo dos anos. Durante a ligação de um associado, uma equipe treinada já consegue, através de algumas perguntas, identificar a ocorrência e dar as primeiras orientações médicas. Em casos de alta complexidade, uma ambulância é deslocada até o paciente.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Disponível no Google Play
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...